Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Yellow

Look at the stars Look how they shine for you

Yellow

Look at the stars Look how they shine for you

Seg | 25.02.19

Aviso: post longo e confuso

MP

Eu acho que já aqui disse muitas vezes, sou uma insatisfeita por natureza. Em Outubro do ano passado escrevi este post. Lembro-me das minhas dúvidas quando o escrevi, e das certezas de que seria a minha janela de salvação quando semanas depois o trabalho, no meu actual local de trabalho não estava a ir por bons caminhos. E o trabalho não estava a ir por bons caminhos em finais de Outubro, em Novembro, em Dezembro, em Janeiro.

Depois aconteceu toda uma série de coisas que eu ainda agora me pergunto como é que me ponho nestas situações. E aqueles de Outubro ligaram para marcar a segunda entrevista. E marcaram a terceira. E fizeram-me uma proposta. E no trabalho actual parece que se vê uma luz ao fundo do túnel. E o timing desta proposta é o pior timing que podia haver.

The truth is: eu, quando tenho coisas para fazer, vou gostando do meu trabalho. Não amo profundamente mas dentro da área já percebo o que quero e o que não quero fazer. E depois tenho muito medo das coisas que eu acho que não sou capaz. As pessoas com quem trabalho, não tinha como escolher melhor. São os meus meninos! E pelo que eu tenho percebido, todos eles gostam imenso de mim e aqui estou a falar a nível profissional...E depois há a proposta. Que tem tudo para ser semelhante ao que faço. Mas com outras condições... Não que o dinheiro seja tudo... Mas não é só dinheiro, neste momento o que estou à procura é estabilidade!! E a proposta é muito muito tentadora.

Hoje falei com o meu chefe. Não me convenceu. Para quem me considera um elemento importante da equipa não me convenceu. Amanhã vou comunicar a minha decisão. E estou com muito medo.

Tenho medo de ir bater contra a parede outra vez. Tenho medo de estar a desperdiçar uma oportunidade de uma vida. Tenho medo de ser vista de lado durante o próximo mês, tenho muito medo das reacções. Tenho tanto medo! E estes medos são válidos para as duas alternativas.

Vai ser o terceiro emprego. Em 4 anos vai ser o meu 3 emprego. E queria tanto dizer-vos que vai ser o ultimo.

Qua | 20.02.19

Amanhã

MP

É mais um dia importante. Vou ir (e vou ir sem para reforçar a ideia) com tudo. Se não correr bem há outro dia logo a seguir. Por isso nao há - de ser o fim do mundo. Mas vou com tudo!

Ter | 19.02.19

17 again

MP

Hoje, alguém se lembrou de criar um evento comemorativo dos 10 anos de finalistas de secundário da terrinha. Não nos vamos focar no facto de eu já ter idade suficiente para participar neste tipo de eventos... O meu primeiro pensamento relativamente a isto foi: tenho que emagrecer! O segundo foi: tenho até maio para arranjar um namorado!

Se eu até me considero de bem com a vida, a perspectiva deste evento despoletou em mim toda a ansiedade social que eu tenho vindo a superar ao longo dos anos. Aqui entre nós, o meu secundário foi passado a sentir-me um bicho raro. Uma rapariga com 1.80m e mais alta que toda a gente, com alguns quilos a mais, com pouca vontade de partilhar as ideias com o mundo e com muitas pessoas que me olhavam como se eu fosse efetivamente alguma ave rara. Claro que tive amigos, esses não precisam de um jantar para saber de mim. Mas a maior parte das pessoas, o grupo das raparigas lindas e unidas e BFF's, esse eu fui-me separando ao longo do ano. Não faço parte de jantares de 'gatas', não sou convidada para casamentos nem baby showers e vivo muito bem com isso. Mas imaginar elas todas a olhar-me com o olhar superior, dá-me arrepios.

Como se eu não andasse com ansiedade a mais na minha vida, toma lá mais uma fonte!

Ter | 12.02.19

Já está

MP

Já está. Por esta semana já está (espero eu).

Na próxima semana sim, na próxima semana há mais. Até lá é continuar a dar o meu melhor no pássaro que tenho na mão. Pode não ser o que eu quero, mas esse pelo menos está garantido

Sab | 09.02.19

Pensem em mim

MP

Hoje, agora mesmo. Devia estar a levantar voo. Há muitas coisas que podia estar a dizer desta viagem, mas no fundo a que importa é que estou em terra. E que, depois de uma série de dias em negação, hoje acordei focada. E hoje tenho a certeza que vou dar tudo por tudo para que não ter embarcado valha a pena. Vai ser 200%.

Por isso, se hoje pensarem em mim, ou amanhã, ou segunda ou e principalmente na Terça. Pensem em mim com muito boas energias.

Qua | 06.02.19

Também há diário da gratidão

MP

Voltei ao teatro. Hoje. Foram duas horas e meia de puro desconforto. De olhar nos olhos e tocar. Muito toque. Desconforto e consciência. Mas levo a barriga a doer - me de tanto rir.

Voltei ao teatro e no meio destes meses loucos, foi a melhor coisinha que fiz este ano. 

Seg | 04.02.19

Também há diário da gratidão

MP

 

Ele. Não queria que entrasse na minha vida. Ofereci muita resistência. Mas ele entrou. Não percebi o lugar que tinha na minha vida. Foi tudo esquisito e ele forçou um bocadinho a entrada. Hoje estou-lhe muito grata por isso. Porque ele hoje está aqui para mim. Depois de o ter apoiado numa situação semelhante. E lhe ter dado força e tudo quanto eu poderia dar no momento. Aturado neuras e inseguranças sem sentido. Sinto que ele está a retribuir tudo e ainda a dar-me mais. Hoje estou muito grata por ele ser um chato. Por ele ter insistido. Porque hoje é um grande amigo. E os nossos caminhos podem se ter cruzado apenas neste ultimo ano. Podem-se voltar a descruzar nos próximos seis meses. Mas hoje é das minhas pessoas favoritas (se bem que isso agora vai ser para sempre) e no fundo é só isso que importa. Amanhã? Logo se vê.

Seg | 04.02.19

Quereres

MP

Quero parar. Por muito que leia sobre mindfulness , ainda não sei parar.

Quero avançar no tempo. Por muito que nos digam que devemos aproveitar o momento, só quero ser adulta e cheia de certezas.

Quero respirar fundo. Sem este aperto no peito por nao saber o que está ao virar da esquina. Sem ter medo de estar a traicionar e a desiludir quem, apesar de não parecer, está a investir em mim e que acredita em mim. Apesar de ser à maneira dele e não se notar.

Quero chorar. Quando no fundo só tenho motivos para ser grata à vida.

Quero dormir. Descansada. Sem insónias e sem dores na contratura do ombro.

Quero muitas pequenas coisas quando no fundo o que queria era nao querer tanto da vida.

Pág. 1/2